Senado aprova convocação de Abraham Weintraub

Ministro da Educação ainda não tem data confirmada para ser ouvido

0

O Plenário do Senado aprovou, na noite desta segunda-feira (25), a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para dar explicações sobre declarações que fez em 22 de abril, na reunião ministerial com o presidente Jair Bolsonaro. A data da audiência ainda não foi definida.

Durante a sua intervenção, Weintraub apontou para trás, como que em direção ao STF, no exato momento em que passou a se referir ao Supremo. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, disse.

Os requerimentos foram apresentados pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e pela senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). Ela chegou a apresentar outros requerimentos para a convocação dos ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Damares Alves (Mulher e dos Direitos Humanos), mas o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), pediu que a votação ficasse restrita ao ministro da Educação. Bezerra Coelho reconheceu que as falas de Weintraub “cruzaram a linha do respeito”. “O ministro tem que ter o direito de se pronunciar e se defender. Ele deve, sim, explicações ao Congresso Nacional”,  disse.

Para o senador Eduardo Braga (MDB-AM), a convocação de ministros é um recado para o governo de que existem limites previstos na Constituição. “Não é possível que a democracia esteja sendo desrespeitada e o povo brasileiro achincalhado por aqueles que estão no poder”, protestou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Fale com a gente