Vídeo: Otto Alencar diz que República não pode dar segurança aos amigos do presidente

Senador cobra investigações ao STF e a PGR

0
Foto: Reprodução

O senador Otto Alencar (PSD) foi um dos primeiros políticos brasileiros a se manifestar favoravelmente a liberação do vídeo completo da reunião ministerial de 22 de abril. Em um vídeo enviado a redação do Gazzetta Bahia, o baiano elogiou a decisão do ministro do Superior Tribunal Federal, Celso de Mello.

“O ministro Celso de Mello fez muito bem em liberar um vídeo que mostra uma reunião que precisava o povo brasileiro tomar conhecimento. Fica claro a iniciativa do Presidente da República e ele, veladamente, se dirige ao (ex) ministro Sérgio Moro mostrando que quer interferir na Polícia Federal no estado do Rio de Janeiro”, diz Alencar.

De acordo com o senador, a situação se agrava quando o presidente cobra segurança aos seus familiares e aos seus amigos. “A República não pode dar segurança aos amigos presidente Jair Bolsonaro”, alerta, lamentando a linguagem inadequada com palavrões.

Otto Alencar acusa que todas as crises são gestadas dentro do Palácio do Planalto pelo próprio presidente e cobra que tudo seja investigado. “Esse quadro precisa ser investigado no Supremo Tribunal Federal como está sendo investigado. A Procuradoria Geral da República deve investigar para que venha as claras as situações colocadas pelo (ex) ministro Sérgio Moro e agora recentemente agravadas pelas denúncias do empresário e suplente do senador Flávio Bolsonaro, o Paulo Marinho”, concluiu.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Fale com a gente