Vírus mortal entre coelhos se espalha nos Estados Unidos

Fonte: Exame

0

Os seres humanos enfrentam já há alguns meses a pandemia do novo coronavírus. Enquanto isso, um vírus mortal entre coelhos tem se espalhado nos Estados Unidos. Apelidada de “Bunny Ebola” (“Ebola de coelho”, na tradução literal), a doença causa hemorragia interna e sangramento nasal e nos ouvidos e é capaz de matar rapidamente.

O vírus afeta animais domésticos, mas pode também impactar espécies selvagens de coelhos, é causado por diversos patógenos pertencentes à família dos calicivírus, e pode matar de 40% a 100% dos animais infectados durante um surto. Os estados do sudoeste dos EUA, por exemplo, têm uma taxa de mortalidade em torno de 90%. Mesmo aqueles que sobrevivem se tornam altamente contagiosos.

A “ebola de coelho”, cujo nome real é RHDV2, ou “doença hemorrágica de coelho”, é capaz de sobreviver em superfícies por semanas e não pode ser aniquilado com sabonete ou por temperaturas altas ou baixas. Existe uma vacina contra ele, mas ela não é licenciada nos Estados Unidos e precisa ser importada da Europa.

Para proteger os animais da doença, os donos devem evitar oferecer trevos ou grama para eles. É também necessário evitar o uso de folhas e galhos de pinheiros, por exemplo, para fazer uma cama para os coelhos porque a vegetação exterior pode ter sido contaminada por um animal que estava doente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Fale com a gente