Ex-prefeito de Cocal (PI) rouba a cena em convenção: “não roubei o tanto que esse aí roubou”

0

Ocorrida no último domingo (6), a Convenção Partidária do MDB de Cocal (PI), que homologou a candidatura a prefeito do médico Cristiano Brito (MDB) e do presidente da Câmara dos Vereadores, Chico do Nego (PP), como candidato a vice-prefeito, teve um mix de sinceridade, constrangimento e gargalhadas. O momento foi provocado durante a fala do ex-prefeito José Maria Monção, que admitiu ter roubado menos o município do que a atual gestão de Rubens Vieira (PSDB).

“Eu fui prefeito 3 vezes, eu sei o sofrimento. Mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado. Esse tá  é afundando o Cocal. Eu posso até ter tirado alguma coisa, dado pros pobres”, disse o ex-prefeito. Embaralhado com a gafe e nas próprias palavras, Monção assumiu que se tivesse sido direito não teria sido preso. “Se eu fui preso, tinha um motivo”, declarou.

De acordo com informações do site Poder 360, Monção foi preso preventivamente em 2009, suspeito de participar do desvio de R$ 2,6 milhões do Fundeb. Ele também foi detido em 2015 por falsificar documentos da Câmara Municipal em meados de 2010 para aprovar as contas da sua gestão como prefeito e poder concorrer como deputado na eleição daquele ano.

Ainda em seu discurso, Monção afirmou que “político que rouba, rouba pra dar pro povo”. “É difícil o cara roubar pra si. Agora esse daí não, roubou pra ela. A maior mansão da cidade de Cocal é a dele”, referindo-se ao prefeito Rubens Vieira (PSDB).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Fale com a gente